Publicação Sob Demanda

Este mês vamos falar sobre a “Publicação sob Demanda”. Esta forma de publicar surgiu há alguns anos como opção para aqueles que precisam publicar pequenas tiragens, mas com custo aceitável. Antes do surgimento das máquinas que permitem imprimir um livro de cada vez, tiragens de menos de 1.000 exemplares eram praticamente inviáveis economicamente.

Publicar sob demanda é a saída para muitos escritores em início de carreira, já que a busca por uma editora comercial pode ser demorada e muito difícil. Eu publiquei a primeira edição do “Teia Negra” em uma editora sob demanda e não me arrependo. Este tipo de publicação permite que você faça um teste de mercado antes de partir para tiragens maiores e diminui bastante o risco financeiro de um possível fracasso nas vendas.

O grande porém desta modalidade de impressão é o custo unitário de cada livro que acaba ficando bem próximo do preço de venda. O custo unitário de um livro com 200 páginas pode ficar em torno de R$ 25,00 para impressão abaixo de 50 livros. Enquanto isso, em uma publicação tradicional onde você encomenda 1.000 exemplares, o custo pode cair para algo em torno de R$ 6,00. Este preço pode variar bastante entre as centenas de editoras que prestam este tipo de serviço, mas é uma base razoável para mostrar meu ponto de vista.  No primeiro caso, você vende o livro por R$ 30,00 (o que já está um pouco acima do mercado) e fica com R$ 5,00. No segundo, você pode vender por R$ 20,00 e ficar com R$ 14,00!

Mas então eu não devo publicar sob demanda? Depende. Depende do seu objetivo. Se você tiver certeza absoluta que irá vender pelo menos 500 exemplares no primeiro mês, edição sob demanda não é pra você. Mas cuidado, quando digo ter certeza, é ter certeza mesmo. Tem muito autor que acha que seu livro irá esgotar a primeira edição logo no lançamento e acaba ficando com caixas e mais caixas de seus livros ocupando espaço na sala. A edição sob demanda permite que você faça uma primeira edição para conhecer a reação do público, ver se realmente o livro irá vender como você espera. Mesmo que você não ganhe dinheiro nesta primeira tiragem, ficará tranquilo para investir em uma tiragem maior e, aí sim, fazer algum dinheiro.

1 comentário

  1. Olá Julio. Tudo bem?
    Boa abordagem do tema.
    Algumas editoras oferecem outra opção sob semana: o livro será impresso um a um após a venda. Essa modalidade embora zere o investimento inicial, poderá causar insatisfação ao leitor comprador, pois o tempo de espera do livro comprado, após impressão e acabamento pode levar de 2 a 4 semanas. Além do custo que, por ser impressão unitária, é maior.
    Para mim, a melhor opção é a publicação em pequena tiragem: 50, 100, 150, 200, etc. O autor deverá avaliar o custo da publicação versus a quantidade de amigos e parentes e quantas pessoas mais poderá atingir na divulgação, principalmente para professores, palestrantes, ou outra forma de contato com muitas pessoas, possíveis leitores do seu livro e, escolher a quantidade ideal para a 1a edição. Vendeu tudo? Parabéns. Parta para a 2a edição. :)
    Saudações literárias.
    Elianete Vieira

    Responder

Enviar comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Pin It on Pinterest

Share This